Quer começar as práticas do tantra? Esse artigo é para você

Ideologicamente, sexo tântrico é a devoção plena entre amantes, conhecido oficialmente como o grande ritual “Sahaja Maithuna”, ou também como Maha Mudrá (grande gesto) onde homem-Shiva e mulher-Shakti se tornam UM, onde quanto mais se permanecer em excitação durante o Maithuna, mais se produzirá à energia que levará Shakti Kundalini ao encontro de Shiva, dando vida a expansão de consciência e processos almejados no tantra.

Em termos mais contemporâneos, seria o momento no qual um casal se propõe e se permite a vivenciar uma aproximação sexual e sensual, de profundo amor, conexão e união, buscando extirpar mutuamente a maior gama de prazeres possíveis, percorrendo e acariciando assim todo corpo, fazendo disso uma longa e intensa preliminar, estimulando o máximos dos sentidos, permitindo um orgasmo muito mais intenso e profundo, além de criar e fortalecer a cumplicidade, estabilidade emocional, confiança, autoestima e sintonia dos indivíduos quando sozinhos ou como casal.

Sexo Tântrico
Reprodução/Internet
Sexo Tântrico

Para ser realizado, necessita essencialmente de duas pessoas, rs... Que formem um casal, seja hetero ou homo, não importa. Depois, ter o desejo de buscar algo além do simples orgasmo ejaculatório, explorar pontos de prazer não somente em seu próprio corpo mas no do parceiro(a), ou seja, dedicar-se a entrega de proporcionar prazer ao outro; E buscar por profissionais para conduzir inicialmente ou caso não se queira ir tão além, basta buscar por materiais na internet, que com certeza encontrará textos, vídeos e similares, que vão permitir uma experiência ainda que rasa, muito positiva ao casal.

○ Leia também:  O que são os Chakras?

Vale ressaltar que em grande parte, os homens costumam ter resistência em aceitar esse tipo de relação, uma vez que homens são muito visuais e de certa forma condicionados desde jovens unicamente ao orgasmo ejaculatório através do movimento mecânico masturbatório ou penetração direta; Mas há exceções entre os homens e inclusive há mulheres tão limitadas e condicionadas quanto alguns homens.

Esses indivíduos assimilam unicamente o físico e entendem a ejaculação como o orgasmo, buscando isso como desfecho de uma relação, contudo, orgasmo e ejaculação são dois processos distintos. Assim sendo, protelar o tempo dessa ejaculação e promover um tempo longo de “preliminares” a fim de intensificar o momento, chega a ser motivo de extrema afobação e desinteresse por parte dessas pessoas, tão focadas em apenas gozar pela penetração.

 Kundalini: A Divina Serpente

É preciso haver entrega e permissividade, esquecer o tempo e apreciar a companhia sem ansiedade para um final.

Repleto de muitos benefícios, o tantra em si, sendo praticado de forma sexual entre casais ou através de terapia em espaços terapêuticos, agrega de forma incrível vários benefícios físicos, emocionais e até espirituais ao indivíduo, desde aumento da libido, elevação da autoestima e amor próprio, aproximação entre o casal e restauração da união, novos níveis e sensações de prazer e orgasmos com ou sem ejaculação, hiperorgasmos/multiorgasmos ou orgasmos secos, promove um tipo de homeostase energética dos chakras e corpos sutis, bem estar profundo.

○  A massagem é um dom ou uma técnica?

Essa experiência tem um tempo de prática variável, dependendo do tempo que o casal pode dispor, pode ir na média mínima de 1h ou no tempo ideal de 3 a 4h tranquilamente, invertendo papéis, trocando toques e carícias no antes, durante e especialmente depois... O importante é não ficarem presos ao tempo para terminar, mas se permitirem curtir a intensidade do momento, se apreciarem e saírem da realidade do tempo, por isso se isolar e usar música adequada é essencial para proporcionar a entrega.

Finalizando nesse primeiro momento deixo a seguir, algumas dicas para um casal que nunca fez e quer tentar:

Sexo Tântrico é devoção
Reprodução/Tumblr
Sexo Tântrico é devoção

“Antes de qualquer coisa, devem criar uma atmosfera propícia; Com elementos que vão facilitar a conexão e expansão dos sentidos, como música adequada, velas, incensos, cremes e ou óleos para massagem... Em seguida, contemplar a nudez um do outro, tocar de forma sutil e delicada com movimentos usando o óleo e ou creme, hora também deslizando apenas com as pontas dos dedos (mulheres podem usar as unhas levemente ou permitir que o cabelo deslize sobre o corpo do parceiro, sobretudo em áreas sensíveis como costas, coxas, glúteos e área do lingam/pênis; Já os homens pode explorar a sutileza dos toques leves com pontas de dedos, sem pressão, cabelos e barba com cuidado para não ferir a pele da parceira, nas áreas também mencionadas anteriormente, mas ambos devem e podem explorar todas as demais áreas do corpo, promovendo uma caça por pontos de prazer e sensibilidade ), porém afetuosa, cada centímetro do corpo do parceiro, explorando e descobrindo novos pontos de sensibilidade e prazer, sempre de forma lenta e amorosa...

Tocar com os lábios o corpo do parceiro(a), manter sempre que possível o contato olho no olho e nivelar a respiração... Busquem reservar um momento, longe de celulares ou interrupções e permitam que esse tempo de caricias e cuidados, precedam o ato sexual em pelo menos 1 hora, sentem-se de frente um para o outro, olho no olho e se abracem profundamente para somente depois avançarem para a penetração e atingirem o orgasmo ejaculatório como consequência desse momento mas não o foco. Seria interessante que o casal buscasse ler antes sobre algumas posições e ou se possível buscasse um profissional para guia-los no início dessa jornada, através de cursos individuais ou vivências.”

VALE LEMBRAR SEMPRE, QUE ANTES DE QUALQUER COISA, A MASSAGEM É UM GESTO DE AMOR” - Chaman Mahadeva / Rodrigo Krhom


    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.