Vamos, agora, falar um pouco do Sol.

No outro post, eu coloquei como essa identificação entre signo e signo solar foi algo que se tornou mais forte no século XX, devido principalmente a evolução na mente de todos da importância e magnificência do Sol. Com a evolução dos conhecimentos científicos sobre energia nuclear, gravidade e astronomia, o Sol se tornou ainda mais importante que antes, acrescentando-se a isso a própria evolução do paradigma astrológico no século vinte, este luminar se tornou o centro do horóscopo atual.

Sol: o Astro-Rei
Flickr/Bohman
Sol: o Astro-Rei

A idéia de que o Sol é o centro do nosso sistema passou a ser uma idéia não só astronômica como astrológica. Ele é o doador da vida, o coração do mapa astral, pai generoso, dá Luz, Calor, Energia... Permite que seus filhos façam tudo que desejam, mas eles não podem sair daquele limite colocado pelo pai, que é a atração das massas, a gravidade dos planetas mantêm-se estabilizada pelo Sol.

○ Leia mais:  Mapa Astral: o que dá para ver?

Na Astrologia este Luminar que faz par com a Lua, representa também o centro de nossa personalidade, qualidades de liderança e sucesso. Representa o princípio masculino, a força vital, a autoridade, a capacidade de experiência e o senso de identidade, aquele tom que permeará tudo que o ser se envolver, as características e energias que farão o indivíduo brilhar!

Os aspectos com o Sol causam forte impacto sobre a personalidade e vitalidade da pessoa, principalmente a conjunção, mas qualquer um dos grandes aspectos com outros planetas deixarão certa nuance. Um trígono pode acrescentar características àquela personalidade, que aparentemente o indivíduo pode não perceber e uma quadratura pode ser uma energia tão marcante naquele mapa, que por mais que a pessoa queira manter aquelas características "guardadas", não consegue. Um sextil pode dar certa afinidade de pensamento, e gosto por valores associados a elementos afins.

○  A Linha da Vida

Nas casas o Sol surgirá como o centralizador dos interesses daquele mapa, onde o indivíduo se permitirá ser revitalizado. Na casa IV, associada a temas como família, nação, maternidade, início e fim da vida, estas energias fazem do ser mais caseiro, nostálgico, ligado as suas raízes e/ou familiares. Na casa VII dá as pessoas tendências a se preocuparem muito com sociedades, relacionamentos, questões judiciais ou referentes a causas justas.

Já quando o Sol passa no mesmo grau do seu nascimento é seu aniversário astrológico, que chamamos Revolução Solar. É uma forma de observarmos as energias que estão se delineando para o próximo ano e buscarmos nos preparar para o que vier.

Num mapa composto, de um relacionamento, o Sol é a força motriz daquela união. O Foco centralizador, onde ambas as energias se encontram para formar algo único. Dependendo do signo e da casa, poderemos perceber como os dois indivíduos se relacionam e o que os motiva.

É por estas e tantas outras que o Astro-Rei atualmente é o carro chefe no conhecimento astrológico popular, é uma força poderosa o suficiente para que a pessoa possa identificar-se com aquele signo.

 Algumas verdades não absolutas sobre o Tarô

É importante deixar claro que o indivíduo é representado pela totalidade de seu mapa astral, mas limitado somente por sua Verdadeira Vontade, não existe determinismo na astrologia, tão somente possibilidades derivadas de certas relações ou correspondências.

Enfim, estas são algumas considerações acerca do nosso luminar por excelência, regente do nosso sistema estelar e de nosso sistema vital. Que a Luz do Sol esteja sempre presente para esclarecer qualquer dúvida, insegurança e falta de fé.

Muita Luz!"


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.